NOTÍCIA

Walter Lídio Nunes: resultados, confiança e experiência! Foram os pré-requisitos da contratação da Meta.

Walter Lídio Nunes - Diretor Presidente da CMPC

Em uma visita ao Espírito Santo, o diretor presidente da Celulose Rio Grandense (CMPC) Walter Lídio Nunes nos atendeu para uma conversa rápida com a equipe do Metanews. Falou sobre o momento atual do setor industrial para o Brasil e lembrou a importância do setor da celulose como uma indústria das transformações. Walter acredita que a indústria de transformação, esta está desfavorecida pela falta de competitividade sistêmica do país. O setor da celulose também tem sido prejudicado em menor escala devido a sua competitividade da área florestal.

A Meta Central de Serviços que esta há 23 anos no mercado, comemora a relação de confiança construída com o empresário pelas obras onde passou. “Em todos os projetos que vocês fizeram parte foi certeza de competência e excelência nos serviços prestados”, ressalta Walter.

Walter esta há mais de 30 anos no mercado de celulose e papel, e atuou como Diretor de Operações da companhia Aracruz Celulose que hoje é Fibria onde respondia por todas as Operações Florestais e Industriais, Engenharia e Tecnologia. Atuou com destaque e ajudou a apresentar o município de Aracruz e o Estado do Espírito Santo para o mundo. “Aqui tivemos visitas de presidentes, rei e rainha da Suécia, príncipe Charles da Inglaterra, representantes da ONU e várias outras autoridades mundiais” destaca Walter.

wln_01

O INÍCIO DA PARCERIA COM A META

Aqui na Aracruz foi o início da parceria com a Meta Central de Serviços. Walter foi um dos líderes de três grandes obras no Espírito Santo e uma na Bahia. Ele também fez parte da criação de um dos movimentos mais respeitados do estado chamado: “ESPIRITO SANTO EM AÇÃO”. A missão é mobilizar a classe empresarial do ES a contribuir na formação de uma sociedade melhor e mais justa para todos através do desenvolvimento sustentável. Walter Lídio Nunes faz parte da história do Espírito Santo como um agente transformador e executivo visionário. O projeto Espírito Santo em Ação surgiu em 2003 e veio para contribuir para a construção de um Estado de referência, na formação de uma sociedade melhor e mais justa. O trabalho desta organização não-governamental capixaba visa a tornar as empresas ainda mais conscientes e participativas em seu papel econômico e social.

Walter Lídio Nunes, hoje está a frente de uma das maiores fábricas de celulose do pais. É o diretor-presidente da Celulose Riograndense, empresa controlada pela CMPC, um dos maiores grupos empresariais do Chile. Na CMPC Walter tinha a missão de quadruplicar a capacidade instalada da fábrica em Guaíba, antes 450 mil toneladas anuais. Deixou em operação as novas linhas de produção de celulose. Sua expansão demandou um investimento de R$ 5 bilhões de reais.

DESAFIO DA GESTÃO DE INFRAESTRUTURA ADMINISTRATIVA

“A Expansão da CMPC, foi o maior projeto privado realizado no Rio Grande do Sul, e a Meta Central de Serviços foi responsável por toda gestão de infraestrutura e administrativa, encarregada pelo gerenciamento da admissão e controle de acesso de pessoas de empresas terceiras na obra. Foi responsável também pela gestão da ocupação de repúblicas na região. Recebemos reconhecimento pelas ações sociais com campanhas e suportes motivacionais, para dar condições plenas dentro e fora do projeto. A Meta Central de Serviços deixou o clima interno e a qualidade de vida do trabalhador temporário mais justa e plena. Foi um grande desafio! O objetivo era integrar de forma dinâmica e buscar soluções rápidas para todas as demandas que se necessárias. Envolveu programas motivacionais para manter o clima interno associado a condições integradas para eliminar qualquer tipo de transtorno. Com isso, o projeto foi concluído sem nenhum dia de greve” ressalta Walter.

cmpc_01

CRITÉRIOS DE ESCOLHA DA META

“Os critérios adotados para a escolha da Meta Central de Serviços para ser a gestora nesse processo de expansão da CMPC foi a experiência e vivência bem sucedida em projetos de grande porte. Nesse ramo não há espaço para aventuras e amadorismos. Era preciso construir uma relação com os trabalhadores e a sociedade local de maneira holística e integrada. Sem uma Central de Serviços que coordenasse e integrasse essas ações poderia se perder a atenção gerando transtornos administrativos e prejuízos. Sabemos que a Meta é a melhor empresa do mercado nesse assunto por toda a experiência acumulada e foi uma decisão acertada por nossa equipe de suprimentos”, ressalta Walter.

PERCEPÇÃO SOBRE O TIPO DE ATIVIDADE DA META

Para Walter Lídio Nunes a atividade da Meta Central de Serviços é inovadora, e virou referência para todos os projetos futuros no Brasil. A metodologia de sucesso que foi implantada nessa obra ficará como legado para todas as grandes obras no país. Solucionar a ineficiência de tratamentos e procedimentos foram os desafios da Meta Central de Serviços dentro da CMPC. Para construir um grande projeto você precisa de uma licença social e a Central de Serviços liderada pela Meta foi a garantia de uma gestão eficiente de maneira holística e integrada que garantisse este objetivo. O pacote de serviços adquirido junto com todas as empresas partícipes desse grandioso projeto resultou no cumprimento de 99,9% do cronograma proposto. Os 0,01% se devem ao fato do atraso de duas horas para a partida: dois anos e duas horas de projeto!

equipe_01

 

RESULTADOS E ORGULHO

O projeto de expansão da Celulose Riograndense foi destaque mundial sendo eleito como um dos três melhores de 2015 pelo Instituto de Gerenciamento de Projetos (Project Management Institute – PMI que esta presente em mais de 170 países e tem quase um milhão de associados). Foi à primeira vez que um projeto da América Latina foi premiado por esse instituto.  A CMPC foi reconhecida por executar um projeto que permitiu à fábrica quadruplicar sua produção, reduzindo drasticamente a sua pegada ambiental. Foi também considerado nesta avaliação e reconhecimento a forma com que a gestão e execução foi executado onde considerou-se além dos aspectos técnicos e econômicos, considerou os aspectos sócio (diversos Stake Holders). A indústria exerceu o seu potencial de transformação socio econômica de maneira sustentavel.

Essas metas foram atingidas porque a CMPC priorizou a responsabilidade social e ambiental na concepção do projeto.  “Além de preservar os recursos naturais, realizamos a obra de ampliação respeitando a sociedade, oferecendo novas oportunidades econômicas para os moradores da região e mantivemos os mais elevados padrões de saúde e segurança durante a execução do projeto”. Para Walter o reconhecimento do PMI é o reconhecimento do trabalho das empresas que fizeram o resultado . Neste contexto a  Meta Central de Serviços tem papel de destaque a ser mencionado.

 

infografico01

Imprimir
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS
Klabin oferece cursos gratuitos em Telêmaco Borba (PR)

Em 07 de julho de 2015 às 13h09

Parada Anual da SunCoke

Em 29 de julho de 2013 às 20h37

Take 1